Centro de Assistência ao Imigrante celebra 45 anos

Centro de Assistência ao Imigrante celebra 45 anos

iac-anniversary-2016
Da esq., Fernando e Joe Saraiva, co-proprietários da Saraiva Enterprises; Helena da Silva Hughes, directora executiva do Centro de Assistência ao Imigrante; David Lúcio e Paul Laconte, respectivamente,presidente e vice-presidente do Clube Madeirense S.S. Sacramento; e Pauline Vogado-Riding, presidente da Direcção do Centro.

O Centro de Assistência ao Imigrante celebrou o seu 45º aniversário, no passado dia 8 de Abril, no Museu da Baleia, na presença de mais de 300 simpatizantes e apoiantes dos seus esforços para auxiliar a comunidade imigrante a superar barreiras e a integrar-se na sociedade americana.

“Há 45 anos que o Centro abre as portas para o estilo de vida americano,” referiu o Presidente da Câmara Municipal de New Bedford, Jon Mitchell, dirigindo-se aos presentes. “Eis os meus desejos para 45 mais anos.”

Na sua intervenção, o Cônsul de Portugal em New Bedford realçou a importância dos serviços prestados pelo Centro, cuja missão continua a ser tão válida como era há quase cinco décadas.

“[O centro] Tem evoluído e se adaptado às novas realidades, mas a energia e vontade de ajudar a população ainda existe — e não podemos falar do Centro sem mencionar a [directora executiva] Helena da Silva Hughes e o seu trabalho, o seu papel e a forma como lidera uma grande equipa,” salientou o cônsul.

Hughes está associada ao IAC há 32 anos.

This article first appeared on OJournal – HERE – there are additional photos to view on OJournal

“Eu sinto a missão desta organização todos os dias,” partilhou ela com O Jornal. “Compreendo o desafio para as crianças que estão nas classes de Inglês como segunda língua, porque eu fui uma dessas crianças em 1971, quando cheguei; eu compreendo os desafios das famílias, porque o meu pai trabalhava de noite tentando por pão na mesa; e compreendo os desafios dos nossos idosos, porque muitos deles são analfabetos, e os meus avós não sabiam ler nem escrever.”
“Por isso eu vivo esta missão em tantas formas, e talvez essa seja a razão porque depois de 32 anos eu ainda gosto do que faço,” acrescentou Hughes.
A directora executiva indicou a importância de nunca esquecer as pessoas que estabeleceram o Centro e de guardar a visão que elas tiveram ao serem incentivadas pela grande onda migratória de portugueses que chegava a estas paragens.
“A missão então era de auxiliar os imigrantes a ultrapassarem as barreiras linguísticas, culturais e económicas e de os ajudar na sua integração na forma de vida Americana — e ainda é essa a nossa missão — as únicas diferenças existentes foi a expansão de serviços para incluir outras comunidades linguísticas em minoria,” adicionou ela.

Durante o evento, o Centro foi agraciado com um diploma de mérito apresentado pelo Congressista William Keating em nome da Câmara dos Representantes norte-americana.

O Deputado Estadual António F. D. Cabral também apresentou um diploma em nome da Casa dos Representantes de Massachusetts, que também esteve representada no evento pelo Deputado Paul Schmidt.

“Nesta ocasião auspiciosa tenho o prazer de apresentar uma citação da Casa dos Representantes de Massachusetts à Diretora Executiva e aos Diretores do Centro pelos seus esforços incansáveis assistindo todos os emigrantes no ajustamento aos seus novos lugares de residência aqui em Massachusetts,” disse Cabral.

A Presidente da Direcção do Centro, Pauline Vogado-Riding, aproveitou a ocasião para reconhecer três organizações que muito têm apoiado o Centro ao longo dos anos: Clube Madeirense S.S. Sacramento; o Museu da Herança Madeirense; e a firma Saraiva Enterprises.

“É uma honra ver o clube ser reconhecido,” adiantou Paul Laconte, Vice Presidente do Clube Madeirense, estando acompanhado pelo Presidente David Lúcio. “O IAC é uma organização de grande valor sempre fizemos muito para os ajudar, e continuaremos, porque é isso que a nossa organização representa, auxiliar a comunidade.”

Joe Saraiva, um dos proprietários da Saraiva Enterprises, partilhou com O Jornal as suas razões pela qual a firma apoia o Centro.
“Gostamos de ajudar a comunidade e o Centro é uma das organizações que ajudamos. Estamos felizes por isso e continuaremos [a fazê-lo] no futuro,” disse ele.

This article first appeared on OJournal – HERE – there are additional photos to view on OJournal

Sorry, comments are closed for this post.